assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Seguidores e seguidos!

Translate

Pesquisar este blog

Carregando...

06 março 2015

Mais de 70% dos casos de autismo têm origem genética, sugere pesquisa

Para pesquisadores, a doença é muito mais hereditária do que se pensava anteriormente



  • Autismo tem mais origem genética do que ambiental
Thinkstock
Nova pesquisa sugere que entre 74% e 98% dos casos de autismo têm origem genética. O estudo, realizado pelo Conselho de Pesquisa Médica, analisou 516 gêmeos e descobriu que as taxas de Transtorno do Espectro do Autismo foram maiores em gêmeos idênticos que compartilham o mesmo DNA. Isso significa que a doença é muito mais hereditária do que se pensava anteriormente.
O estudo, que foi publicado na revista Jama Psychiatry, também descobriu que os genes são responsáveis por traços autistas e comportamentos da população em geral.
O autor da pesquisa, Beata Tick, disse que “a principal descoberta foi que a hereditariedade Transtorno do Espectro do Autismo é alta”.
— Estes resultados demonstram ainda a importância dos efeitos genéticos sobre a doença, apesar do aumento dramático na prevalência do problema nos últimos 20 anos. Os dados também confirmam que os fatores genéticos levam a uma variedade de aptidões e comportamentos autistas na população em geral.
Apesar dos dados, os pesquisadores disseram que não se pode excluir completamente a influência de fatores ambientais no autismo. Para o co-autor Patrick Boltom, "a comparação de gêmeos idênticos e não-idênticos é uma forma bem estabelecida de esclarecer o grau de influências genéticas e ambientais no autismo”.
— O aspecto inovador do estudo foi a inclusão de gêmeos independentemente de terem tido um diagnóstico clínico. Isso nos permitiu obter uma imagem mais precisa de como as experiências ambientais de uma criança e sua composição genética influencia no ASD [Transtorno do Espectro do Autismo], bem como em expressões mais sutis de habilidades e comportamentos autistas.
Segundo a pesquisadora Francesca Happe, “os resultados sugerem que a influência de fatores ambientais é menor do que a genética”.
— Isso é importante porque alguns pais estão preocupados se a poluição pode causar autismo. Algumas pessoas acham que pode um componente ambiental pode explicar o crescimento de casos de autismo nos últimos anos. Mas, o principal consenso agora é que o aumento do diagnóstico tem mais relação com o aumento da consciência da doença.
Fonte: 
http://noticias.r7.com/saude/mais-de-70-dos-casos-de-autismo-tem-origem-genetica-sugere-pesquisa-05032015

01 março 2015

Samsung desenvolve aplicação que ajuda crianças autistas a comunicar

“Look at Me” é a nova aplicação que promete ajudar crianças autistas a expressar melhor as suas emoções.

Aplicação teve uma taxa de sucesso de 60%. 
Em todo o mundo mais de 60 milhões de pessoas são afectadas pelo autismo. As perturbações do espectro do autismo (PEA) são caracterizadas especialmente por dificuldades no contacto visual, interacção social e comunicação. Sensível a estas questões, a Samsung desenvolveu "Look at Me". Tal como nome sugere, é uma aplicação projectada para estimular o contacto visual nas crianças autistas e para as ajudar a desenvolver habilidades sociais.
A aplicação usa uma combinação de jogos, fotografias e tecnologia de reconhecimento facial para ajudar crianças autistas a decifrar a linguagem corporal e as emoções faciais. Look at Me é composta por sete jogos/missões que ajudam as crianças a expressarem-se através do contacto visual, reconhecimento de expressões faciais e expressão das suas próprias emoções.
Alguns dos desafios passam pela prática de certas expressões faciais ("expressão do dia"), enquanto noutros incita-se as crianças a desenhar traços faciais das fotos existentes. Cada desafio premeia o usuário com pontos baseando-se no seu desempenho. A empresa recomenda o uso diário da aplicação de, pelo menos, 15 a 20 minutos.
Além disso, a Samsung criou um fórum da aplicação onde os pais podem partilhar as suas experiências e criar uma rede de apoio. "Este projeto ajuda a facilitar ligações significativas entre pais, cuidadores e filhos", declarou a empresa. Para desenvolver Look at Me, a Samsung trabalhou com uma equipa multidisciplinar composta por psicólogos, psiquiatras e designers UX. A aplicação foi desenvolvida em conjunto com o Hospital da Universidade Nacional de Seul e com o Departamento de Psicologia da Universidade de Yonsei, na Coreia do Sul.
A aplicação foi testada com 20 crianças ao longo de oito semanas durante 15 minutos por dia. Mais de metade das crianças apresentaram melhorias ao nível do contacto visual e do reconhecimento de expressões faciais. Com base no feedback dos pais, a aplicação teve uma taxa de sucesso de 60%. Apesar dos resultados não serem conclusivos, funcionam como uma indicação e podem ser úteis para ajudar a lidar com os sintomas do autismo, alega a Samsung.
Para se conseguir chegar a mais famílias, recentemente o grupo Autism Speaks Canadá criou uma parceria com a Samsung Canadá para oferecer 200 Tablets Galaxy Samsung S incorporados com a aplicação Look At Me a famílias com crianças autistas. A empresa de tecnologia junta-se, assim, a uma lista crescente de marcas que criam produtos para ajudar pessoas com autismo e surge algum tempo depois da Google anunciar um projecto similar. Em conjunto com o grupo Autism Speaks, a gigante da internet criou uma plataforma onde cientistas do mundo inteiro podem partilhar e aceder a pesquisas sobre o autismo e outras perturbações semelhantes.
A aplicação Look at Me, que já conta com uma classificação de 4 estrelas, está disponível para download gratuito na loja Google Play e pode ser utilizada por qualquer telemóvel com sistema androide.
Link para baixar: Look at Me
Fonte:http://pt.blastingnews.com/tecnologia/2014/12/samsung-desenvolve-aplicacao-que-ajuda-criancas-autistas-a-comunicar-00216833.html

26 agosto 2014

DEPOIMENTO DE UMA MÃE SOBRE SEU LINDO ANJO AUTISTA! De : JOSIELE FREITAS


Hoje parei pra pensar mais uma vez:
João foi planejado...gravidez tranquila...

nasceu com tudo aparentemente normal...um bebê que crescia cada vez mais com saúde e sorridente....
muitos me perguntam...Mas como veio então o diagnóstico????
a partir de 1 ano.... quando fizemos sua primeira festinha de aniversário,João não deu bola pra nada,não ligava pra presentes,não batia palmas,não interagia,parecia não estar em sua festa...até então vem aquele ditado:preguiça,preguiçoso...o tempo foi passando,nada acontecia c 2 anos ,3 anos....pediatra?médicos?dizia q era tudo normal...Mas João não desenvolvia sua parte verbal,sua socialização,interação....Poderia gritar por seu nome...João não olhava,não falava,não ligava pra nada...ele só queria ficar em seu mundinho....exames?foi feito todos...otorrino(normal)...neurológico(normal)...então o que acontecia???
AGOSTO/2010 Laudo diagnostico João Victor(AUTISMO INFANTIL)....
SENSAÇÃO ao receber laudo??:Luto,dor e sofrimento...perdi aquela criança que tanto sonhei....
Perdi ou ganhei?Ganhei um novo anjo que Deus estava me dando para aprender a partir daquele momento ver o mundo de outra forma,e valorizar tudo aquilo que se fosse uma criança normal iria passar desapercebido....E que nós não estaríamos sozinho nessa luta,pois a cada dia tenho conhecido mais e mais pais com a mesma historia...
Amigos nessa hora?Só permaneceu os verdadeiros...muitos nem perguntam se João tá bem,mal lembram se ele existe.,,
Hoje Agosto/2014-João está com 7 anos,lutando a cada dia com todas dificuldades,e superando aos poucos cada uma delas...está conseguindo desenvolver sua verbalização aos pouquinhos,é meigo ,carinhoso,adora videos youtube,dvds carrinhos,chocolate,passear,brincar,consegue ser feliz com seu jeitinho de ser.....
O que me conforta???apesar de saber que a luta contra o autismo não é fácil, Deus cada vez mais coloca anjos em nossa vida pra ajudar e nos da toda ferramenta para fazer seus tratamentos e terapias e que tudo isso vale a pena e tem retorno...
Somos uma família feliz,
João é ´´diferente´´ perante sociedade...Mas hoje não gostaríamos de ter um um filho diferente dele...
Só quem puder se aproximar,conviver com uma criança AUTISTA, vai saber o que é realmente um amor verdadeiro e sincero ,sem nada em troca.... 
Hoje aprendi amar todas crianças especiais....
Pois são os VERDADEIROS ANJOS que existem ainda nesse mundo que é :violento,inseguro,preconceituoso.....
Agora imaginem o mundo só de crianças especiais...
Será que haveria falsidades?violência? preconceitos?mentiras? 
João meu filho te amamos demais e obrigada senhor por ter nos dado a dádiva de cuidar desse anjo . 

Fonte: Autorizado  Por Josiele Freitas.
Editado por Elisângela Esperdiao

04 junho 2014

Aniversário do Willian

HOJE SÓ TENHO QUE AGRADECER PELA VIDA DESTE ANJO QUE DEUS ENVIOU PARA NOS ABENÇOAR COM AMOR. QUE ME ENSINA DIA APÓS DIA A VIVER E VENCER.
HJ É SEU DIA E JUNTAMENTE COM OS AMIGOS VIRTUAIS E A FAMILIA COMEMORAMOS COM ALEGRIA, ESTA DATA DESEJANDO O MELHOR DE DEUS PRA VC E UM FELIZ ANIVERSÁRIO! BJUS FILHO TE AMAMOS. PARABÉNS!




28 abril 2014

“Fada do Dente” coleta dentes de leite para estudar autismo

O projeto ainda está em fase de teste de medicação, mas isso não quer dizer que a cura seja apenas um sonho

 O projeto Fada do Dente vem mostrando avanços em pesquisas sobre o autismo. O nome do projeto vem do material chave para o estudo: dentes de leite de meninos e meninas portadoras da síndrome. A análise é feita na polpa do dente, ou seja, em seu recheio. “Do recheio são extraídas as células-tronco que são um pouco diferenciadas das extraídas de outras partes do corpo”, explica a bióloga e coordenadora do projeto, Patrícia Beltrão Braga. 

O fato dessas células não serem tão avançadas permite uma reprogramação celular. “É como se fosse uma volta no túnel de tempo. Por não serem tão maduras, temos meio caminho andado para retorná-las ao modo embrionário e, a partir daí, transformá-las no que quisermos, neste caso, em células do cérebro para entender melhor a doença”, diz a coordenadora. 

Segundo Patrícia o projeto ainda está em fase de teste de medicação, mas isso não quer dizer que a cura seja apenas um sonho. “A cura, ou pelo menos um tratamento para o autismo, está um pouco longe, mas não tanto assim. Do jeito que estamos trabalhando dá para dizer que daqui uns cinco anos já teremos algumas drogas candidatas ao combate dessa síndrome ou pelo menos a melhorar os sintomas. Esse é o projeto da minha vida e estamos trabalhando vinte e quatro horas para isso”, finaliza a bióloga. 

Para participar
No site da Fada do Dente (www.projetoafadadodente.com.br) é possível encontrar todas as informações sobre o  projeto e como fazer a coleta em casa. Basta se inscrever e preencher uma ficha clínica dizendo inclusive quem diagnosticou a doença na criança, pois o projeto, ao contrário do que muitos pensam, não diagnostica a doença.  A partir disso, por email, os especialistas fazem um acompanhamento desde o amolecer do dente, até a montagem do kit caseiro para que o dente seja enviado por correio ao projeto.  

21 dezembro 2013

Boas Festas !

UM TANTO AUSENTE AQUI E NO BLOG DEVIDO A MUDANÇA QUE TIVEMOS E A ADAPTAÇÃO DO WILLIAN AOS POUCOS AS COISAS ESTÃO FICANDO NO LUGAR VIM DEIXAR MEU ABRAÇO E DO WILLIAN ; E BOAS FESTAS A TODOS OBRIGADA PELAS CURTIDAS E VISITAS AO BLOG ABRAÇOS ! EM JANEIRO ATUALIZAREMOS E POSTAREMOS! BJS